quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Os bizarros brasileiros

2005/05

Num dia em que, estando em Londres, me preparava para ir apanhar um voo para a Irlanda, resolvi gastar as últimas libras que tinha em algo que nunca tinha provado: um típico pequeno-almoço inglês. Procurei um sítio onde comer e encontrei um café-restaurante com boa apresentação e que ficava no quarteirão de onde partiam os transportes para o aeroporto de Stansted.

Esperei a minha vez e lá pedi a refeição. Antes de pagar, a empregada vira-se para uma colega e troca com ela algumas palavras em Português. As duas eram brasileiras. Sorrindo, disse à moça da caixa qualquer coisa como "Há pouco podíamos ter-nos entendido melhor" o que não provocou nela qualquer reação. Achei aquilo estranho mas não insisti, tendo ido sentar-me.

Passados alguns minutos, a rapariga com quem eu tinha ouvido a "caixa" falar veio trazer-me o potente pequeno-almoço. Estava lá tudo o que aparece nos livros de Inglês, quando estudamos as tipicidades do Reino Unido: pão, ovos, salsicha, morcela, etc... Agradeci à empregada com um "Obrigado", o que a fez olhar para mim e retorquir com um "Thank you". Agora... a coisa era mesmo estranha.

Um pouco depois, um rapaz que servia à mesa (e que também era brasileiro), veio trazer-me o café. Mais uma vez, agradeci em Português e, mais uma vez, a resposta veio em Inglês (acompanhada do mesmo tipo de olhar da situação anterior). Era oficial: aquela gente era absolutamente bizarra.

Acabada a refeição, levantei-me e já nem me dei ao trabalho de os cumprimentar. Ainda me saía um "Vão se foder", ao qual eles responderiam, obviamente, com um "You too"...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Textos relacionados