quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Wish you were beer

2003/04

O albergue onde fiquei em Quioto era relativamente pequeno. Se bem me lembro, tinha um quarto para homens, outro para mulheres, uma salinha com uma mesa e uma estante onde os viajantes deixavam livros que já não queriam, outra sala - à japonesa -, com uma televisão e, finalmente, uma pequeníssima cozinha. Acrescenta-se a isto a entrada onde ficava o balcão da receção e o "depósito" de calçado.

O espaço onde estava a mesa e a estante era mais concorrido do que a sala de televisão, provavelmente porque tinha cadeiras e não éramos obrigados a sentarmo-nos no chão. Naquela noite, estava ali eu e três divertidos holandeses que me tinham acabado de garantir que o preço da cerveja no Japão (então, qualquer coisa como uns chocantes €3) era exatamente o mesmo que no país das tulipas (na altura, em Portugal, uma imperial custava €0,5). Terminada a troca de informação sobre os preços do sumo de cevada, um dos holandeses (o mais bem disposto) começou a escrever um postal para casa que achou por bem terminar com um anglófilo "wish you were here" (oxalá estivesses aqui). Só que, por influência da conversa, o rapaz enganou-se e acabou por escrever "wish you were beer" (oxalá fosses cerveja), para galhofa geral de quem ali estava.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Textos relacionados