quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Sucesso na Invicta

(não, a camisola não é esta)
2007/09/01

Estava no Porto já nem me lembro bem porquê. Naquele dia, porque o tempo estava agradável, resolvi vestir uma camisola preta com o "Jack Nightmare", a personagem do "Nightmare before Christmas", de Tim Burton. Tratava-se de uma t-shirt preta, com a "cara" do dito Jack e com "A nightmare before Christmas" escrito por baixo, em letras vermelhas em relevo, que eu tinha comprado em Mendoza (Argentina), num centro comercial de vários andares unicamente ocupado por lojas de camisolas de bandas, centros de tatuagens e coisas afins (lá, o tema estava na voga).

Saí à rua e fiz-me ao centro da cidade para ir ver o Palácio da Bolsa. De vez em quando notava as pessoas a olharem para mim. Quando estou quase a chegar, um carro para num sinal e dois homens olham de forma quase espantada (um deles sendo o famoso Cameraman Metálico). Topei que era a camisola que lhes tinha chamado a atenção. Ri-me para dentro e continuei. Entro na Bolsa, falo com a rapariga da "bilheteira" e, ao sair (não havia visita guiada tão cedo), ouço a voz dela lá atrás "Tem uma camisola muito gira!". Bom... já não havia que duvidar: a camisola estava a fazer sucesso na "capital do norte". Volto atrás e digo à (apetitosa) moça: "Não sei o que se passa aqui mas é só gente a olhar para a camisola. Em Lisboa, ninguém lhe liga.". Ela sorriu e disse "Ah é?". "É" - respondi -, e saí. Se a minha vida fosse um filme isto teria acabado com uma cena de sexo mas, como todos sabemos, a vida é uma fita mas poucas vezes a história é boa.

Continuei o meu passeio pelo Porto e, de vez em quando, lá esbugalhava alguém os olhos. De repente, ao passar numa qualquer esquina, vejo um cartaz de um concerto: Moonspell + Kreator no Coliseu, naquele mesmo dia! Ali estava eu, andando ao deus dará, com uma camisola "gótica" e um belo concerto em perspetiva. Percebi a dica do destino e rumei à grande sala portuense, rompendo pela baixa da Invicta com a minha fantástica - espantosa - magnífica camisola que continuou a fazer sucesso, fosse na rua, à mesa a lutar com o queijo de uma francesinha ou no meio dos headbangers.

A volta a Lisboa foi, também, a volta à normalidade. Na "grande alface" ninguém se espantava com o sorriso da simpática caveira...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Textos relacionados