TOP

Há momentos numa viagem que se destacam de todos os outros. Por causa de um ambiente, de um estado de espírito ou de uma luz diferente, certas situações ou sítios ganham lugar especial nas nossas memórias, exigindo um eterno retorno a esses locais onde fomos felizes, ainda que apenas por uns breves minutos...


A pousada de Hvoll (Islândia)

Um albergue no meio de uma enorme charneca, com um ribeiro que passava a poucos metros serpenteando por campos cobertos de feno onde bandos de aves se divertiam no céu de fim de tarde. E uma paz absoluta.

O passeio marítimo de Nagasáqui (Japão)

Estar sentado num banco no passeio marítimo de Nagasáqui - onde decorria um festival naval -, vendo as pessoas passarem enquanto a instalação sonora transmitia canções de Frank Sinatra.

As muralhas de Carcassonne (França) à noite

Um passeio à noite numa cidadela cujas ruas estavam quase desertas, tendo só para mim as espantosas muralhas e seus caminhos circundantes.



A neve em Les Diablerets (Suíça)

Foi a primeira vez que subi a uma montanha "a sério" (3000m) e, quando lá cheguei, foi o deslumbramento total com aquela imensidão de branco onde o horizonte pairava acima do resto do mundo.


O chamamento para a mesquita em Istambul (Turquia)


Chegar ao quarto de hotel - imerso numa meia-luz -, e ouvir o chamamento para a mesquita que havia no fim da rua. Foi a primeira vez que senti o "exotismo".

Uma cerveja na Ribeira (Portugal)

Beber uma cerveja, calmamente sentado numa esplanada da Ribeira (Porto), olhando para a ponte D. Luís enquanto o sol começava a dourar o céu foi um momento de particular serenidade. À volta, os sons do rio aveludavam o ambiente.


Textos relacionados